Dos meus sonhos...


Eu acordo cheio de pensamentos sobre você. Seu retrato e a tarde intoxicante que passamos juntos ontem deixaram meus sentidos em tumulto. Doce, incomparável Josephine, que estranho efeito você tem sobre meu coração! Você está brava? Será que eu a vejo triste? Você está preocupada?... Minha alma dói de tristeza, e não pode haver descanso para você amada, mas haverá algo mais reservado para mim quando, cedendo aos sentimentos que me oprimem, eu peço dos seus lábios, do seu coração um amor que me consome com fogo? Ah! foi na noite de ontem que entendi perfeitamente quão falsa imagem de você dão os seus retratos.

Você partirá ao meio-dia; eu a verei em três horas.

Até lá, mio dolce amor, mil beijos; mas não me dê nenhum em retorno, pois eles deixam meu sangue em chamas.



Carta de Napoleão Bonaparte a Josephine
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!