De palavra em palavra
a noite sobe
aos ramos mais altos

e canta
o êxtase do dia.



Eugénio de Andrade
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!