E tanto faz, de tudo que ficou, guardo um retrato teu, e a saudade mais bonita....

Amor destes meus olhos nunca enxutos,
Adeus - saudade:
Adeus:
amo-te , muito, muito.


Afonso Duarte
3 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!