Deveria ter brigado mais, respondido as agressões,
sangrado mais, esperneando e puxado os cabelos.
Gritado palavrões, e socado o ar.
No acúmulo da poeira, as gavetas trincaram.


Fabrício Carpinejar
3 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!