correr de braços abertos,
em direção ao vento,
e chegar aos teus braços
nesse momento...
Para só então dizer
valeu a pena esperar-te



Valquíria Cordeiro
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!