(...)



- Estou sempre contigo, sempre.

- E tu pesas-me.

- Sem ti, sinto-me num vácuo.

- És de chumbo.

(...)


Carlos Bessa
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!