quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Uma flor nasceu na rua!


Uma flor nasceu na rua!
Passem de longe,
bondes,
ônibus,
rio de aço do asfalto do tráfego.
Uma flor ainda desbotada
Ilude a polícia,
rompe o asfalto.
Façam completo silêncio, paralisem os negócios,
garanto que uma flor nasceu.


Carlos Drummond de Andrade
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...