'Povoamentos...'


Eu habito em você e você em mim;

Somos dois jardins assombrados pelo outro.

Às vezes não consigo encontrar você ali,

Há somente o balanço rangendo,

Logo após sua partida,

Ou seu livro favorito atrás do relógio de sol.



Douglas Dunn
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!