lembro-me...


...lembro-me da minha mão
pousada sobre a tua
e esse instante está debaixo
da palavra solidão...



José Luís Peixoto
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!