nu de ti como as árvores das estrelas




Pedro Sena-Lino
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!