sábado, 18 de agosto de 2012

nem à hora da morte me arrependaria de ter amado...


"Posso arrepender-me de ter mentido, de ter sido a causa de ruínas e sofrimentos mas nem à hora da morte me arrependeria de ter amado..." 




Graham Greene

*e mesmo amando o mais que pude... não amei o suficiente!
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...