Há quantos anos me sento a ver o mar?
Amor sem falhas.




Casimiro de Brito


Saudades do mar!
10 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!