É como uma rosa ao sol
O coração dos poetas,
O que quer são borboletas,
Borboletas, borboletas...


Eugénio de Castro
3 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!