marcham
silenciosas
pelo fim da tarde
as últimas palavras
do amor



Mário Rui de Oliveira
7 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!