transbordo-me
pomar
rubro
na boca
da saudade.


Kha Tembe
11 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!