domingo, 1 de julho de 2012


É por ti que se enfeita e se consome,

Desgrenhada e florida, a Primavera

É por ti que a noite chama e espera


És tu quem anuncia o poente nas estradas,

É o vento torcendo as árvores desfolhadas

Canta e grita que tu vais chegar.




Sophia de Mello Breyner Andresen
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...