de uma 'dor'


aqui, onde a brancura
dum lenço é a brancura do infortúnio,

aqui a solidão
não brilha, apenas
se estorce.

a fome fala através das feridas




Luís Miguel Nava

*Não é meu estado de espírito... Mas achei dolorosamente lindo!
8 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!