quinta-feira, 28 de junho de 2012

É um silêncio sem ti,



E de súbito desaba o silêncio.


É um silêncio sem ti,

Sem álamos,

Sem luas.

nas minhas mãos

Ouço a música das tuas.


Eugênio de Andrade
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...