Felizmente que sei cantar sem pressa
Que sei recomeçar...
Que sei que há uma promessa
No ato de cantar.



Miguel Torga
9 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!