Entrega!

(...) 

Mas dormir, dormir é muito mais complicado, leva tempo até se perder o medo de se entregar o corpo, assim... Ao outro...

E a lassidão dos corpos abandonados aos segredos do sono um do outro... É bela!


Al Berto
8 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!