sábado, 5 de maio de 2012



Até o dia seguinte eu me transformei na própria esperança da alegria:
Eu não vivia, eu nadava devagar em um mar suave,

As ondas me levavam e me traziam



Clarice Lispector
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...