Até o dia seguinte eu me transformei na própria esperança da alegria:
Eu não vivia, eu nadava devagar em um mar suave,

As ondas me levavam e me traziam



Clarice Lispector
5 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!