Você tem grade nos olhos

(...)


Elas estão quase sempre abertas.

Não são suficiente estreitas para prender alguém, ou alguma coisa.

Houve um dia que você deixou alguém fugir por entre as grades*





Caio Fernando Abreu

*Que nunca mais voltou, tal como pássaro que encontra aberta, a porta da gaiola... Daí o amor crescer na liberdade!
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!