Tenho o prazer de:
 Me danar e me recompor sozinha.
 Não preciso de muletas.


Elis Regina
16 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!