Os retratos saíram da parede, mas as imagens ainda estão na memória. E lá elas vão ficar permanentemente gravadas.



Felipe Ribeiro
9 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!