O vinho possui a cor das rosas.
O vinho não é, talvez, o sangue da vinha,
mas, sim, o das rosas.
Esta taça não é, talvez, de cristal,
mas de azul do céu coagulado.
A noite não é, talvez, senão a pálpebra do dia.





Omar Khayyam
13 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!