sexta-feira, 13 de abril de 2012


Ó noite, flor acesa, quem te colhe?


Sou eu que em ti me deixo anoitecer,
Ou o gesto preciso que te escolhe


Na flor dum outro ser.




Sophia de Mello Breyner Andresen
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...