Não foram os pregos que o prenderam numa cruz. Foi o amor!


Max Lucado
16 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!