Deleite!


em cada segundo de vida

plantei a semente da ilusão
nos bicos de cereja
das colinas dos teus seios

à espera de um dia colher a flor



Miguel Barbosa
9 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!