Basta um toque...


Tocava-te e reconhecia-me. 

Afinal não existia diferença entre o meu corpo e o seu reflexo

Chamaram a esta coincidência loucura


Al Berto
10 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!