viro-me para a terra alegre dos sonhos, 
invento uma lua, um inverno só para mim

(...)



Al Berto



*E dela, Lua, visto-me!
9 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!