*que o telefone finalmente, toque!


Fico pensando às vezes como deve ser bom ligar e dizer: “Aconteceu algo terrível, sinto que não vou suportar” e ouvir: “Senta e me espera, tô indo agora te ver”...



Caio Fernando de Abreu
15 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!