Sopros... Sopros de esperanças...


Música, levai-me:

Onde estão as barcas?
Onde são as ilhas?



Eugênio de Andrade
14 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!