sexta-feira, 9 de março de 2012

Estrelas!


Inventa a eternidade na simples comoção de olhar uma estrela.

Basta que a olhes pela primeira vez, depois de a teres olhado inúmeras vezes.

E, então, não precisarás de nenhum Deus que te ponha a mão no ombro e diga estou aqui.

Uma estrela espera-te desde toda a eternidade.
Procura-a.

E vê se a não perdes durante a vida inteira.

A tua estrela pode não estar no céu.

PÕE-NA LÁ




Vergilio Ferreira
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...