Certezas!


Porque afinal eu amei um homem, um só. Como se ama a Deus - com aquela certeza desesperada de que era aquele, e de que nunca me seria possível viver com ele.




Inês Pedrosa
22 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!