Reconhece-me pelos pés.
Os pés sabem tudo, todos os caminhos
– ou quase.
(...)

Começa então pelos pés.



Olga Savary
6 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!