domingo, 5 de fevereiro de 2012

o DeSeJo é: Hoje, aqui, neste momento... Ou nunca mais...



Porque não vens agora, que te quero, E adias esta urgência? Prometes-me o futuro e eu desespero. O futuro é o disfarce da impotência... Hoje, aqui, neste momento ou nunca mais. A sombra do alento é o desalento... O desejo é o limite dos mortais. 




Miguel Torga

Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...