Gosto do arrepio da tua língua na minha nuca,


Gosto que me digas quero mais



Quando creio já te ter dado tudo...






Inês Pedrosa
19 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!