...a chuva tardia deixou perfumes de terra nas ruas molhadas...




Humberto del Maestro
9 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!