sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Quero reaprender o amor na respiração das tuas mãos
Quero-me sentado nas pálpebras quietas do teu olhar.
Quero me goiabar em ti, caroço e casca, verme e moço,


Seiva e Corpo.


Tu - minha noite redonda
Minha madrugada mulata.








Ondjaki
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...