queria morrer contigo


não queria morrer de ti...


...e ainda é tão tarde para que morramos os dois






Pedro Sena-Lino
11 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!