Posso ser de mel, e de veneno.
 Posso ser muito humana, e muito bicho também.
 Me morde e eu te como. 



Clarice Lispector
11 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!