minha boca
é pouca

pro desejo

que anda
à solta





Martha Medeiros
4 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!