"Irei mais longe que os remadores de Ulisses,


À inacessível região do sono,
À memória humana.
Dessa região imersa resgato restos


Que nunca chego a compreender."




Jorge Luis Borges
3 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!