Fui o silêncio... E ouvi a brisa,


Fui o silêncio 
do sino das históricas torres das catedrais, 
após seus dobrados



E ouvi, 

além da voz da brisa 
em busca de paz,
o rebuliço das andorinhas
e pardais 
confeccionando 
seus ninhos.




Paulo Freire

13 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!