sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Estou aprendendo a ver as cores do mundo a escutar os sons que a natureza emite a perceber que o bater das asas de um pássaro não é apenas um voo e que uma borboleta nem sempre foi tão bela. Estou descobrindo a beleza oculta da vida. E começando a acreditar que posso puxar cortinas e abrir janelas.




Lou Witt
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...