segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Ah, o silêncio....

                                          


recordo: os olhos tristes pousados no balcão e algum cansaço. tenho pena de te não ter dito nada, até amanhã talvez, até sempre ou até nunca. tenho pena de te não ter arrastado porta fora, solidão adentro, para te contar como são frias e sombrias as noites que habito






Autor Desconhecido.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...