segunda-feira, 21 de novembro de 2011


Três fósforos acesos
um a um durante a noite.



O primeiro para ver teu rosto,
O segundo para ver teus olhos e
O último para ver tua boca.


E a escuridão inteirinha para lembrar tudo isso
Estreitando-te em meus braços.


Jacques Prévert
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...