São outras as paisagens quando alguém
As vê pelas janelas do seu próprio coração 

Ou quando com esse coração
A própria estrada está comprometida.

Luís Miguel Nava
5 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!