"Que nada do que amei na vida se acabou:
e mal consigo andar tanto isso pesa."








Ferreira Gullar
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!