Paro, verifico a porta bem fechada pensando nos ladrões. Depois dou de ombros piores os que já entraram, que habitam em mim.




Pedro Nava
6 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!